Força Nacional apresenta resultados de Operação Jenipapo no Piauí

Os representantes da Força Nacional apresentaram na tarde desta terça feira (26) os resultados da Operação Jenipapo, executada durante o período de 09 meses no Estado do Piauí. Ao todo, foram 183 inquéritos averiguados sendo 54 denúncias, 96 processos arquivados, 08 em diligências, 18 estão sendo analisados pelo Ministério Público, 05 aguardando decisão judicial e 02 tiveram declínio de competência.

Durante a coletiva, o coordenador da Força Nacional no Piauí, Delegado Charles Geovane Odilon, destacou que foram cerca de 06 peritos, 02 delegados, 05 escrivães e 20 agentes estiveram executando toda a operação no Estado.

“Nós tivemos desde o inicio toda uma estrutura que engloba computadores e viaturas para a execução dos trabalhos aqui em Teresina. A operação foi iniciada dia 27 de julho de 2015 e contou com todo apoio da Secretaria Estadual da Segurança”, disse o delegado.

O promotor de Justiça, Ubiraci Rocha, participou da coletiva representando o Ministério Público e frisou a qualidade nos inquéritos apresentados pela Força Nacional. O promotor ainda fez questão de cobrar um posicionamento mais firme na execução dos processos apresentados pela polícia.

“Apesar de alguns distritos policiais ainda encontrarem dificuldades estruturais na execução dos trabalhos, o Ministério Público ficou extremamente satisfeito com resgate desses inquéritos que estavam adormecidos e consequentemente fizeram com que o Estado tivesse um avanço e agora possa dar uma resposta necessária a população”, colocou o promotor.

O Secretário de Segurança, Fábio Abreu, afirmou que solicitou ao Ministério da Justiça a renovação por mais seis meses e está aguardando um posicionamento oficial para que os representantes da Força Nacional, possam atender os inquéritos que precisam de atualização nas delegacias do interior do Piauí.

“Na capital, os inquéritos até 2014 foram atualizados, mas desse período até os dias atuais, os policiais estão imbuídos para atualizar os demais processos. Mas é importante colocar que a Polícia vem cumprindo seus trabalhos. Mesmo com tudo isso, os processos nos mostram que precisamos intensificar a operacionalização das policias no combate a violência”, ressaltou.

No relatório apresentado pela Força Nacional após analisar os inquéritos, foram constatados que 152 crimes (83,1%) aconteceram por arma de fogo. Outros 16 inquéritos (8,8%) apresentaram crimes cometidos por arma branca, 02 (1,1%) por arma branca e fogo e 13 (7,1%) por outros artifícios.

Entre as motivações analisadas nos inquéritos, os profissionais encontraram que 65% dos crimes foram cometidos por uso e tráfico de entorpecentes, outros 10% por vingança e 20% por latrocínio, passional e indefinidos.

O levantamento ainda aponta que o 11º distrito policial, que fica localizado na área do bairro Piçarreira, zona Leste de Teresina, foi o mais beneficiado com o trabalho, tendo 62 (33,9%) inquéritos apurados.

%d blogueiros gostam disto: