Bomba! Procurador pede anulação do título do Parnahyba de campeão do 1º Turno do Piauiense

O Procurador da Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva, Fabrício Carvalho, acolheu o pedido do Esporte Clube Flamengo e encaminhou denúncia para que seja julgado o Caso Fabiano, onde entende que o Parnahyba feriu o regulamento e deve ser eliminado do 1° turno, com nova final entre Flamengo e Altos.
 
Segundo Fabricio Carvalho, o regulamento do Campeonato Piauiense, em seu texto referente à expulsão provocada pelo segundo cartão amarelo, determina apenas que este segundo cartão não seja contabilizado, mas não exime da contagem o primeiro cartão recebido pelo atleta. O próximo passo será a designação de data para o julgamento por parte da Comissão Disciplinar.
 
A Federação de Futebol do Piauí, que mantém um sistema de controle dos cartões amarelos, oficiou ao presidente do Parnahyba que a escalação de Fabiano, no jogo da fase semifinal, diante do Flamengo, não consistiu nenhuma irregularidade. Este ofício será anexado aos autos pelos advogados do clube parnaibano.
 
Diante do impasse, desde a manifestação do presidente do Flamengo, Thiago Vasconcelos, o River resolveu tirar o atleta Amarildo do jogo de ontem, contra Picos. No último jogo do 1° turno, Amarildo completou dois cartões amarelos. Todavia, entre o primeiro e o segundo cartão, foi expulso com apresentação de dois cartões amarelos. A prevalecer o entendimento do Flamengo e do Procurador do TJD, Amarildo teria jogado irregular no jogo de ontem, o que levou o técnico Eduardo Hungaro, por precaução, deixa-lo fora da partida.

Com o entendimento da Procuradoria da CD, River teria sido campeão do 1° turno de 2016 com atleta irregular

 
Regulamento de 2016: repare, no artigo 23, a mesma redação sobre cartões amarelos que está no regulamento atual.
 
A prevalecer o entendimento do Procurador da Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva, que pediu a eliminação do Parnahyba por ter incluído o atleta Fabiano com três cartões amarelos – computando-se um dos cartões do jogo em que foi expulso pela segunda advertência -, o River teria sido campeão da Taça Estado do Piauí 2016 também usando o mesmo expediente com seu lateral esquerdo Jadson.
 
Assim como Fabiano, Jadson também foi expulso em face da segunda advertência e, à época, se computado o primeiro cartão do mesmo jogo, como entende hoje o Procurador da Comissão Disciplinar, Fabrício Carvalho, Jadson teria que cumprir dois jogos de suspensão, uma vez que o referido cartão também era o terceiro.
 
Ressalte-se que, no regulamento de 2016, o texto sobre os cartões amarelos era exatamente igual ao texto atual, sem tirar nem por uma única vírgula. E, à exceção do 4 de Julho, todos os demais clubes que disputam o atual campeonato também jogaram o certame de 2016 e, naturalmente, tinham conhecimento do regulamento. Agora veja como foi o desdobramento da mesma situação no caso do lateral esquerdo Jadson, do River, em 2016.
 
OS FATOS EM 2016
 
03/02 – Picos 1×0 River – Jadson recebe o 1° cartão amarelo
06/02 – River 1×0 Ccaiçara – Jadson recebe o 2° cartão amarelo
17/03 – Flamengo 0x2 River – Jadson recebe dois cartões amarelos e é expulso
20/03 – River 2×0 Picos – 1° jogo da final do turno – Jadson cumpre a suspensão automática pela expulsão.
26/03 – Picos 1×1 River – 2° jogo da final do turno – Jadson volta ao time tricolor, e joga os 90 minutos da partida que deu o título da Taça Estado do Piauí ao River.
17/04 – Flamengo 0x0 River – Jadson recebe o 3° cartão amarelo
20/04 – River 1×1 Altos – Jadson cumpre a suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Nesta ocasião, a Comissão Disciplinar ainda não tinha decidido que os cartões estariam zerados ao final do 1° tuirno.
 
A HIPÓTESE CONSIDERANDO O ENTENDIMENTO DO PROCURADOR DA CD/TJD
 
03/02 – Picos 1×0 River – Jadson recebe o 1° cartão amarelo
06/02 – River 1×0 Ccaiçara – Jadson recebe o 2° cartão amarelo
17/03 – Flamengo 0x2 River – Jadson recebe dois cartões amarelos e é expulso. O primeiro cartão amarelo seria o terceiro do jogador na competição. Teria que cumprir, então, dois jogos de suspensão, sendo o primeiro pela expulsão, e o segundo pelo terceiro cartão amarelo.
20/03 – River 2×0 Picos – 1° jogo da final do turno – Jadson cumpre a suspensão automática pela expulsão.
26/03 – Picos 1×1 River – 2° jogo da final do turno – Jadson volta ao time tricolor, e joga os 90 minutos da partida que deu o título da Taça Estado do Piauí ao River. E, nesta hipótese, teria jogado a decisão do 1° turno de 2016 com três cartões amarelos.
 

%d blogueiros gostam disto: