Agespisa treina novos voluntários da brigada de incêndio da empresa


Com o objetivo de capacitar os novos integrantes da sua brigada de incêndio, a Agespisa realizou treinamento no edifício sede da empresa, nesse fim de semana. Foram habilitados 49 colaboradores voluntários, entre servidores efetivos e terceirizados.

A ação foi realizada pela Gerência de Segurança e Medicina no Trabalho da Agespisa (GESMT), em parceria com a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa). Os novos brigadistas foram preparados para atuar na prevenção e combate a princípios de incêndio em possíveis cenários de emergência no ambiente de trabalho e outros locais.

A programação teve início com uma palestra ministrada pela psicóloga da empresa, Amparo Silva, com o tema Psicologia das Emergências e Desastres.

“Tratamos sobre as intervenções em situações de catástrofe. O propósito é aumentar o percentual de sujeitos que se recuperam da tragédia e acelerar esse processo de reconstrução. Apoiar a retomada da rotina diária e a promoção de uma rede de apoio fazem parte dessa evolução”, pontuou a profissional.

Em seguida, o socorrista do Samu, Fabian Ferreira, abordou a temática “suporte básico de vida” em palestra e demonstração prática. Ele apresentou as formas adequadas de assistência a crianças e adultos com parada cardiorrespiratória e obstrução das vias aéreas por corpos estranhos. Os colaboradores puderam aprender na prática, sob a orientação do socorrista.

O engenheiro Cleto Augusto Barata tratou sobre segurança contra incêndios e emergências, apontando noções sobre fogo e combustíveis, medidas de prevenção, dispositivos de proteção ativa, equipamentos de combate às chamas e classes de incêndios.

Após uma apresentação das atribuições da brigada pela engenheira em Segurança do Trabalho, Rôzze Cristina Leite, os participantes foram instruídos sobre a utilização dos extintores e mangueira de incêndio, sendo orientados da forma correta sobre o manuseio desses equipamentos. O técnico em Segurança do Trabalho Pedro Paulo de Souza também liderou essa etapa do treinamento.

A formação de brigada de incêndio está prevista na norma NBR 14.276/2006 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).