Livro revela sexo a 3 de Ronaldo e razão de queda de R49 no Barça

O livro “De puertas adentro”, escrito pelo jornalista Lluís Lainz, revela 113 histórias de bastidores do Barcelona e tem dois brasileiros como personagens importantes: Ronaldo e Ronaldinho. Segundo a publicação em homenagem aos 113 anos do clube, o Fenômeno chegou a ser flagrado fazendo sexo no Camp Nou e a vida amorosa da mãe e da irmã do camisa 49 do Atlético-MG foi o motivo para a queda de rendimento do craque com a camisa do time catalão.

Lainz trabalhou no Barça entre 1996 e 2010, foi testemunha de algumas histórias do livro e ouviu outras de funcionários do clube. Ronaldo atuou no Barça na temporada 1996/1997, quando tornou-se a maior estrela do futebol mundial. De acordo com o jornalista, o Fenômeno aproveitou bem a passagem pela Catalunha: “Ronaldo manteve relação com duas mulheres de uma vez só no vestiário do Camp Nou. Quando o chefe de segurança do estádio comunicou isso ao presidente José Luis Núñez, homem muito religioso, ouviu o seguinte: deixe o rapaz tranquilo, só tem 20 anos e está na idade de se divertir”.

Sobre Ronaldinho, que também tornou-se o número 1 do mundo depois que chegou ao Barça em 2003, Lainz tenta explicar a decadência do futebol do craque nos últimos anos no clube, entre 2006 e 2008: “O dia que sua mãe, dona Miguelina, arrumou um namorado no Brasil e sua irmã Deyse passou a namorar um jogador do Espanhol foi o princípio do fim do goleador brasileiro, porque as duas mulheres deixaram de viver com ele”.

As revelações do livro também incluem Diego Maradona, que jogou de 1982 a 1984 no clube. De acordo com Lainz, o argentino saiu da Espanha para o Napoli viciado em drogas e com séria lesão: “Maradona foi embora pior do que veio. Duas temporadas, marcadas por uma hepatite que mascarou uma doença transmitida por relação sexual e por uma grave lesão no tornozelo. O ‘Pelua’ foi rodeado por más companhias. Festas, mulheres, drogas… Chegou limpo à Europa e saiu com um vício em cocaína que só descobriram em 1991”.