Homens da PM-PI voltam a ser acusados de crime! Teriam baleado pintor na zona leste de Teresina

Três policiais miliares do 5º Batalhão estão sendo investigados pela Polícia Civil, o inquérito sob o comando do delegado Ademar Canabrava apura uma abordagem policial realizada no dia 20 de dezembro.

Os soldados envolvidos na ação foram identificados como Eriberto Pereira, José Ribamar Olimpio Neto e Alisson Francisco Silva Sampaio.

Na ocasião, o pintor Gustavo Oliveira Silva, de 22 anos, levou um tiro no abdômen durante a abordagem no balão do São Cristóvão, zona Leste de Teresina, ele alega que um simulacro de arma de fogo foi plantado pelos policiais em seu carro.

De acordo com o delegado, o pintor informou em depoimento que parou em um posto de gasolina na avenida Homero Castelo Branco e ao deixar o local, teria causado um dano na bomba de combustível, porém resolveu deixar o local assim mesmo, sem verificar se teria causado prejuízo ao estabelecimento, foi aí que o frentista teria acionado a polícia.

Segundo o delegado, os depoimento dos policiais se contradizem

“O policial envolvido disse que a vítima durante a abordagem, estava com uma mão para fora do veículo apontando uma arma de fogo para a viatura e, para se defender, disparou contra o carro. Depois que o motorista parou o carro e eles fizeram uma revista e encontraram um simulacro de arma embaixo do banco do motorista”, disse o delegado.

Gustavo Oliveira que teve que passar por uma cirurgia de reconstrução do intestino, afirma que após ser baleado, foi levado para a Central de Flagrantes e só conseguiu falar com a família no dia seguinte.

“Quando fui avisar minha família eu já estava na enfermaria do hospital no dia seguinte, por volta das 3 horas da tarde”, afirma o pintor que ainda teve que pagar uma fiança de R$ 1.900, para ser liberado.

O inquérito policial deve ser encaminhado à justiça nesta quinta-feira (04). Os policiais envolvidos na abordagem não foram afastados e sequer respondem a processo administrativo.

%d blogueiros gostam disto: